Endometriose “o mau da mulher moderna”. Saiba o que é.

Oii!!!

É gente muita mulher sofre a toa por uma doença que tem tratamento e isso por não levarem a cólica a sério, não levam a sério os sintomas ou encontram pela frente médicos que também não o fazem – a cólica é comumente encarada como “coisa de mulher” e não é levada a sério.

Meninas vocês sabiam que a endometriose é a principal causa de infertilidade feminina e a doença atinge cerca de 6 milhões de brasileiras.


A endometriose é considerada “o mau da mulher moderna”, pois as mulheres estão tendo filhos mais tarde e, portanto, menstruando mais.


A doença, no entanto, tem tratamento (que é mais eficaz quando se conhece os sintomas e é capaz de detectar mais cedo).
A endometriose é assunto sério sim, não só por, muitas vezes, impedir que uma mulher viva plenamente, mas também porque aumenta o risco do câncer e de doenças auto-imunes



E olha só galera os cinco sistomas da doença: cólica menstrual severa, dor na relação sexual, sintomas intestinais durante a menstruação, dor para urinar durante a menstruação, dores entre as menstruações e infertilidade. Se você possue todos ou alguns deles é hora de procurar um médico. Não aceite a indicação de remédios que funcionaram para outras mulheres, é sempre importante lembrar que cada caso é um caso.


Então leiam o texto abaixo sobre endometriose , para ficar sabendo de tudo sobre essa doença.


Sobre a Endometriose


A endometriose é uma doença caracterizada pela presença de partes do endométrio, tecido que reveste o útero, em outros órgãos do corpo. Os locais mais comuns de aparecimento desses focos são os ovários, os ligamentos uterinos, o intestino, a bexiga, o apêndice e a vagina. Ao contrário do que muitos imaginam, é pouco provável que a endometriose se transforme em um câncer, ou que facilite o desenvolvimento de um tumor maligno.


O principal sintoma é a dor durante a menstruação, podendo ser intensa ou não. Mas, as portadoras de endometriose se queixam frequentemente de dor pélvica crônica, esterilidade, irregularidade menstrual e dor durante a relação sexual. Algumas mulheres relatam também alterações urinárias e intestinais cíclicas, como dor durante a evacuação, diarréia, dor durante a micção no período menstrual e aumento da freqüência miccional.


A endometriose não tem cura, mas existem diversas formas de tratamento (cirúrgico e/ou medicamentoso), com o objetivo de aliviar a dor, reverter a progressão da doença, e preservar ou restaurar a fertilidade. Nos casos mais graves, é preciso remover a endometriose por meio cirúrgico, mas isso não evita o retorno da doença.


De acordo com a Associação Brasileira de Endometriose (SBE), de 10% a 15% das mulheres em idade fértil apresentam a doença, ou seja, cerca de 6 milhões de brasileiras. Segundo a SBE, estudos indicam que 50% das mulheres que têm endometriose não conseguem engravidar e só quando buscam a ajuda médica para ter filhos, descobrem que são portadoras da doença.


A endometriose é a principal causa de infertilidade entre mulheres acima dos 25 anos. Cerca de 10% das mulheres não têm sintomas. Um estudo brasileiro apresentado no Congresso Mundial de Endometriose, em 2008, apontou que o período entre o início dos sintomas, o diagnóstico da doença e o tratamento é de aproximadamente oito anos. Quando a queixa de dor começa na adolescência, esse intervalo aumenta para 12 anos.




Algumas estatíscas sobre a Endometriose


• De acordo com a Associação Brasileira de Endometriose (SBE), de 10% a 15% das mulheres em idade fértil apresentam a doença, ou seja, cerca de 6 milhões de brasileiras.


• Segundo a SBE, estudos indicam que 50% das mulheres que têm endometriose não conseguem engravidar e só quando buscam a ajuda médica para ter filhos, descobrem que são portadoras da doença.


• A endometriose é a principal causa de infertilidade entre mulheres acima dos 25 anos.


• Cerca de 10% das mulheres não têm sintomas.


• Um estudo brasileiro apresentado no Congresso Mundial de Endometriose, em 2008, apontou que o período entre o início dos sintomas, o diagnóstico da doença e o tratamento é de aproximadamente oito anos. Quando a queixa de dor começa na adolescência, esse intervalo aumenta para 12 anos.


Outras informações


• A endometriose é uma doença caracterizada pela presença de partes do endométrio, tecido que reveste o útero, em outros órgãos do corpo. Os locais mais comuns de aparecimento desses focos são os ovários, os ligamentos uterinos, o intestino, a bexiga, o apêndice e a vagina.


• Ao contrário do que muitos imaginam, é pouco provável que a endometriose se transforme em um câncer, ou que facilite o desenvolvimento de um tumor maligno.


• O principal sintoma é a dor durante a menstruação, podendo ser intensa ou não. Mas, as portadoras de endometriose se queixam frequentemente de dor pélvica crônica, esterilidade, irregularidade menstrual e dor durante a relação sexual.


• Algumas mulheres relatam também alterações urinárias e intestinais cíclicas, como dor durante a evacuação, diarréia, dor durante a micção no período menstrual e aumento da freqüência miccional.


• A endometriose não tem cura, mas existem diversas formas de tratamento (cirúrgico e/ou medicamentoso), com o objetivo de aliviar a dor, reverter a progressão da doença, e preservar ou restaurar a fertilidade. Nos casos mais graves, é preciso remover a endometriose por meio cirúrgico, mas isso não evita o retorno da doença.



fonte: http://www.wix.com/thassantos/endometriose
Mais informações vcs encontram nesse link:
http://www.endometriose.net/v2.0/inicio.asp





Vamos nos cuidar meninas , visitas regulares ao ginecologista hem !


Bjo
Flávia Capelli

7 comentários:

  1. isso é sério msm, já li mt sobre. beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Flávia.
    Acabei de ler seu post e se possivel gostaria de saber a fonte da informação, pois queria me aprofundar um pouco mais nesse assunto
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá meninas !
    Super importante esse assunto não é mesmo!
    mais informações vcs encontram aqui
    http://www.endometriose.net/v2.0/inicio.asp

    bjos
    até mais

    ResponderExcluir
  4. Tenho alguns desses sintomas acima, mas sempre foi dito como "normal' mesmo. Vou até fazer uma visita ao médico, checar tudo!
    Post esclarecedor, muito bom!

    :** Fla

    ResponderExcluir
  5. Graças a my God a única coisa que tenho são as benditas cólicas mensais...

    ResponderExcluir
  6. Oi Flavia eu tenho endometriose ha um bom tempo!!!Adorei seu post informaçao e sempre bom !!!
    Bj

    ResponderExcluir
  7. Valeu pela informação. Não sabia sobre esse mal, olha o perigo!

    ResponderExcluir

Olá !

Obrigada pela sua visita aqui no Luxo Básico !
Deixe um comentário, ou qualquer pergunta sobre a postagem, sugestões de post podem ser deixadas nos comentários tbm.
Os comentários no Luxo Básico são moderados, assim que eu leio são publicados.

Faça seu comentário apenas se for relacionado com o artigo.

Leio todos os comentários e e-mails, respondo sempre que possível.


bjo

Related Posts with Thumbnails

Se inscreva para receber as atualizações do Luxo Básico por e-mail

Deixe seu e-mail aqui:

FeedBurner